CHICLAYO

CHICLAYO – PERU

Considerada como terra de soberanos que governaram faz séculos o norte do Peru e que voltaram do passado como é o senhor de Sipan. Também encontramos outros importantes sítios arqueológicos ainda por explorar como Sican, Tucume y Chotuna; assim como também museus de vanguarda com coleções de grão valor.

Arqueologia Chiclayo Peru

 

Chiclayo também possui praias como o balneário de Pimentel; natureza como Chaparri e os Bosques de Pomac assim como tem uma excelente gastronômica.

Na cidade temos varios atrativos que podem ser visitados como a Catedral de Chiclayo, o Palacio Municipal de Chiclayo, a Capilla de La Veronica e o mercado de Monsefú reconhecida por seus tecidos de algodão, fio e palha (sombreiros, cestas, bolsas ).

Fora da cidade encontramos os atrativos de:

Complexo Arqueologico de Huaca Rajada, Senhor de Sipan

Localiza-se a 35 km de Chiclayo, aqui se descobriu um túmulo com os restos intatos de um membro da realeza Mochica, O Senhor de Sipam, que permite conhecer o ritual e tributo recebido no túmulo por um governante mochica, quem estava acompanhado de um guerreiro, um sacerdote, duas mulheres, uma criança, um cachorro, uma Lhama e um guardião com os pés mutilados. O enxoval funeral incluía numerosas joias de ouro e prata decoradas com turquesas e lapisázuli. A construção o huaca esta formada por uma plataforma funerária e dos pirâmides truncas de adobe pertencentes a cultura Mochica.

Museo “Tumbas Reales del Señor de Sipán” 

E uma estrutura com reminiscências pré-hispânicos, permanentemente acompanhados por objetos “museograficos” que permitem a imersão no contexto do tempo através de painéis, mostras e exibições, observando as valiosas peças em exposição.

Na sala Real Mochica se encontra o “Senhor de Sipan” com sua vestimenta de guerreiro e peito de ouro e outras joias do mesmo material, a camará funerário do antigo governante, junto a oito esqueletos de seus acompanhantes, outros dignitários descobertos, como o sacerdote e o velho senhor de Sipan, da mesma investidura que o governador moche, todos com suas respectivas vestimentas originais, Aqui também há 35 manequins que representam seu entorno político, dez dos quais tem sido articulados, pelo que estão em movimento durante as visitas. Esta reconstrução exata do que foi um séquito Mochica.

Também podem-se ver os ornamentos recuperados do sepulcro, como e o caso do pretetor coxal de ouro, entre outros importantes objetos. Se inclui uma mensagem do que deixo o saqueou e a importância da proteção da herança cultural do Peru.

Museu de Sitio de Sipan

É o museu mais jovem da região Lambayeque, sua importância radica pois exibe toda a dinastia dos Sipan, desde os restos do nobre guerreiro, Senhor Guerreiro, e recentemente apresentado o jovem guerreiro, todos eles descendentes do senhor de Sipan,  que foram descobertos , no complexo Huaca Rajada Sipan.

Suas vistosas vestimentas, colares, pulseiras, peitorais, orelhe iras e pecas de cerâmica, os converte em personagens mais importantes descobertos pela arqueologia peruana.

Todos estes personagens foram descobertos um acima do outro, sem embargo sua enxovais funerais permitiram decifrar todo o poderio que tiveram faz mas de 500 ano.

Museum Nacional de Sicán.

O Museu Nacional Sicán o casa da Lua, mostra a majestade da cultura Lambayeque que se desarrolho entre os anos 700 a 1375 DC. Os estudos foram realizados pelo arqueólogo Izumi Shimada, diretor do Projeto Arqeuologico Sican.

A exibição recopila os objetos encontrados nas escavações do sitio de Batan Grande e mostra como se usaram e fabricaram. 

Permitirá ao visitante ilustrar-se do processo social, cultural e religiosa da cultura Sican o Lambayeque a traves de um circuito que vai lhe levar ao passado.

O museu de Sicam conta com salas introdutórias a traves das quais se conhece em detalhe o processo histórico, usos, costumes e todas as atividades desenvolvidas pelos sicanes. Na sala de Patrões funerários se apreciaram replicas das tumbas com vestuário e ornamentos funerários tanto dos homes do povo como dos grandes dignitários. Na sala de cerâmicos e sala de Ajuares estão  expostas 200 pecas de ouro como a celebre mascara dos olhos Alados, coroas, colares, entre outros maravilhosos ornamentos e centenas de cerâmicos.

O museu possui um avançado sistema audiovisual multimedia que recria a exibição e converte a obra em uma espécie de túnel do tempo que o transportará mil trezentos anos atrás.

Santuário histórico  Bosque de Pomac

É uma área natural protegida localizada a 31.50km de Chiclayo no distrito de Pitipo, província de Ferreñafe, e protege a maior e a mais densa formação de alfarrobeira do planeta. Seus 5,887.38 hectares conformam o lugar fascinante onde a diversidade biológica e cultural do Peru se fusionam para ofrecer-lhe uma mistura inesquecível de natureza e história. 

Neste lugar foram encontradas 20 estruturas pré-incas como Huaca Las Ventanas, Huaca Lucia, Huaca La merded o Huaca Rodillona. Os vestígios encontrados surpreenderam pela quantidade de objetos de ouro encontrados. O projeto Arqueológico Sican localizou um enterro com um valioso enxoval funerário, formado por coroas, cintinhos,mascaras, pulseira, colares,  armas, e outros protetores y outros objetos em ouro.  

Piramides de Tucume e museu de sitio

Aqui encontram-se  a mais importante concentração de pirâmides de adobe da costa norte do Peru, no vale “La Leche”  no distrito de Túcume, a 33 km ao norte de Chiclayo.

 Este espetacular complexo, rodeado de cultivos tradicionais, retorcidos e velhos alfarrobos, foi o desenvolvimento da cultura Lambayeque, cujos inícios se remontam aos anos 700 d.C. a pesar das conquistas sucesivas dos Chimu (1375), Incas (1740) e espanhóis (1532), esta população manteve uma forte identidade, as imagens de seus deuses sobreviveram a tais influências.

Aqui foi a residência dos senhores de Tucume, com o luxo próprio de semideuses, em gigantescos palácios decorados com releves de conteúdo mítico e ritual, mobiliário e joalheria, rodeado de sacerdotes, administradores, servos expertos artesanos.

Tucume foi o centro de uma sociedade de agricultores, mas também dos marinheiros qualificados, foram tempos de intenso comércio e intercâmbio com diversas áreas da costa sul-americana, as terras altas e na selva do norte.

Huaca  Chotuna e Museu de sitio

No museu de sitio Chotuna Chornancap, se pode apreciar as diversas cenas ocorridas faz 1,250 anos d.C, alem do conhecer as historias da cultura Lambayeque. Pode-se apreciar o mítico desembarco de Naylap, metade herói e metade Deus, a traces de óleos e mediante a recreação de uma impressionante cena que inclui 25 maniquies e um fundo musical.

Museu arqueológico Bruning 

Foi inaugurado em 1966. No interior do prédio principal é uma sequencia de quatro níveis, entre seus corredores e salões se impõem mas de 1,400 pecas arqueológicas, manifestações que foram legados das culturas Lambayeque, Moche, Chavín, Vicús, Inca e outras. As pecas mas importantes datad de mais de 10,000 anos. 

Também poder-se-á apreciar uma mulher da elite da cultura Lambayeqye, “Sacerdotisa de Chornancap” com seus oito acompanhantes, enterrada em uma sepultura “intrusiva” no contexto arquitetônico de a chamada “residência de elite” localizada ao sul de Chornancap, permitio identificar a um dos mas transcendentais personagens femininos da elite da cultura Lambayeque, séculos XII a XIII depois de Cristo, que a julgar pelos emblemáticos e asombrosos ornamentos de rango, poder e autoridade, conduzem a documentar a uma das masis imporatnae autoridades políticas e religiosas de seu tempo.